domingo, 1 de maio de 2011

MIni Forja Com Lata de Conserva

Essa é a mais antiga gambiarra que eu registrei e postei na internet, tudo começou quando precisei dobrar uma barra de aço e pela falta de recursos, o trabalho foi multiplicado por 1.000. Todos sabem que metal aquecido fica mais maleável, então o caminho seria esse. Dei uma pesquisada na net e descobri o princípio de funcionamento de uma forja. Mas não uma forja para cuteleiro, minha necessidade é bem menor, assim como a disponibilidade de material e tempo. A melhor maneira de aprender é errando. Custa mais caro e dá trabalho, mas rende boas histórias.
Minha primeira tentativa foi usando uma lata de extrato de tomate. Retirei o fundo com um abridor de latas comum e ali fixei uma ventoinha de computador. Fiz furos nos lados e passei uns arames onde o carvão ficaria apoiado. Como o calor seria soprado pra cima, a ventoinha não sofreria danos (foi o que eu pensei). A princípio funcionou muito bem, até que pequenos pedaços de carvão passaram pelos arames e caíram sobre a ventoinha. Conclusão, a hélice caiu no meu pé e o carvão veio logo atrás.
De volta à prancheta!
Desta vez fiz diferente. Usei uma nova ventoinha (ta vendo como é bom guardar tranqueiras?), uma lata de Smirnof Ice e uma lata de extrato de tomate. Retirei a tampa da lata de Ice e apertei uma madeira contra a lateral até que ela ficasse chata. Coloquei a boca da outra lata em cima e risquei. Com um estilete fui cortando e abri um buraco por onde a lata de extrato foi passada, depois as frestas foram vedadas com Durepoxi.





 Na boca da lata de Ice coloquei a ventoinha e prendi com fita adesiva mesmo. Ficou meio serviço de porco, mas é um improviso, depois do juízo final prendo direito.



Na lata de extrato de tomate fiz 4 furos e passei arames, sobre eles coloquei três camadas de tela fina de arame, pra que o carvão fique bem apoiado mas o vento não seja barrado



Por fim com 4 bolinhas de Durepoxi fiz pés para que a lata não tombasse




 Depois que o Durepoxi secou, ela estava pronta pra usar. Coloquei um pouco de papel sobre a tela e carvão por cima. Molhei tudo com um pouco de querosene e acendi. Depois liguei uma fonte de telefone sem fio na ventoinha e pronto, era só esperar o carvão incandescer 




 Pra regular a força do vento, e consequentemente a temperatura e consumo de carvão, eu coloquei uma caixa de fósforos vazia na frente da ventoinha, assim ela puxa menos ar.
Como a forja é a carvão, dá pra ver nas últimas fotos que ela faz um pouco de sujeira, então nem pensar em usar dentro de casa. Na foto seguinte pode-se ver que a lata está incandescente, tamanho é o calor.




 Aqui a ponta do vergalhão já branca de tão quente.



Vergalhão não pega têmpera, então a esfriada na água foi só mise-en-scéne



Depois de usada ela ficou nesse estado.



A tinta queimou toda, o Durepoxi ficou preto, mas a lata de cima resistiu e tanto a de baixo quanto a ventoinha estão perfeitas, em plenas condições de uso.
Com uma forjinha destas, que custa o que se tem jogado num canto de casa, dá pra amolecer metais pra moldar na marreta, ou dobrar peças muito duras. O uso fica por conta de cada um, lembrando sempre que isso é um quebra galho, você não vai forjar a espada de Thundera em casa.
Pra quem quiser, tem um filminho absolutamente tosco mostrando melhor o teste, é bem aqui:



Como gostei da brincadeira, em breve farei uma maior.
Quem animar e fizer a sua, conte a história.

13 comentários:

  1. achei o blog por acaso, estava procurando informações sobre solda ponto,mas gostei pra caramba,tanto é que vou montar uma mini forja pra mim, vou usar uma lata maior e ventoinha de forno microondas com um dimer pra poder regular a vazão de ar, quando ficar pronta posto por aqui

    ResponderExcluir
  2. Gilson, obrigado pela visita. Caso você não tenha um dimmer à mão ou queira simplificar o projeto, um simples objeto tampando parcialmente a entrada da ventoinha já serve como um regulador de vazão incrivelmente eficiente.
    Esse nosso espaço está sempre aberto, terminado o seu projeto não deixe de voltar e postá-lo aqui.

    ResponderExcluir
  3. Pow, simplesmente inteligentíssima a sua idéia! Faria o mesmo se eu não morasse em apartamento e tivesse material e tempo sobrando. Mas, em suma, parabéns pelo blog, e olha que eu o achei sem querer pesquisando no google images por baquetas de metal rsrsrs

    Aliás, qual a sua profissão? Vc trabalha mesmo com essas coisas, ou é apenas um hobby e vc na verdade é um executivo hahah ???

    ResponderExcluir
  4. Edilson Borba - Porto Alegre-RSterça-feira, novembro 15, 2011 9:43:00 PM

    AI meu amigo vou adaptar essa idéia no lado da churrasqueira perto do fundo para pega do carvão ser mais rápida. Cooler de PC e de FONTE de alimentação tenho aos monte aqui. Abração adorei as tuas invenções.

    ResponderExcluir
  5. Arnold, mil desculpas por não ter respondido sua pergunta antes, deu branco e deixei passar, espero que você ainda visita o blog.
    Bem, fico grato ao Google por ter te direcionado para o Blog, tem vezes que ele acerta ao errar.
    A confecção dessas gambiarras não é profissão, mas bem que eu queria poder viver disso. Atualmente é só um hobby, meu passa tempo de fim de semana que esfria a cabeça e faz esquecer os aborrecimentos que se acumulam de segunda à sexta. Executivo? Bem que eu queria, mas ainda não consegui chegar lá, um dia quem sabe...
    UM grande abraço.

    ResponderExcluir
  6. Edilson, fico muito feliz em saber que minha latinha de Pomarola turbinada tenha servido de inspiração para as gambiarras de um visitante do Blog. Se você tem ventoinhas de fonte de PC e pelo menos uma fonte funcionando, então o problema está resolvido. Mas lembre-se, a ventoinha é de plástico e só estará protegida do calor enauqnto estives soprando, se ela for usada continuamente consumirá o carvão muito rapidamente, e se for desligada poderá derreter. Então bola uma maneira de mantê-la longe das brasas ou uma forma de retirá-las quando não forem mais necessárias. E, é claro, não deixe de fotografar sua gambiarra e mandar pra ser compartilhada aqui com outros leitores.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Meu Fi Tu é quase louco!!
    Adorei, continue experimentando.parabéns.

    ResponderExcluir
  8. Obrigado, e você continue visitando o blog.

    ResponderExcluir
  9. Meu, muito legal, tb vivo fazendo as minhas, como vc, ainda espero ser um empresário com as minhas "gambis". Tenho um probleminha, minha mulher joga minhas "tranqueiras" fora, diz que apartamento não é lugar pra isso. Vc acredita? Mas como todo "inventor" não desiste nunca, ainda chego lá.
    Abs.
    Claudio

    ResponderExcluir
  10. Cláudio, infelizmente ainda não sou um empresário das gambiarras, apenas um entusiasta, e assim como você também já tive esse problema, no começo a Patroa jogava fora, depois só reclamava, agora já se acostumou, ainda mais que vira e mexe ela precisa de uma coisa, procura e acha nas minhas sucatas. Agora preciso é de uma casa maior, porque agora metade do meu tempo é inventando um jeito de conseguir espaço para guardar tudo.
    Mas é bom saber que você também faz suas invenções, querendo publicar na internet, aqui terá sempre um espaço.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  11. Acho que poderia por um cano para dar distancia entre o fogo e a ventoinha e essa ventoinha(cooler) poderia ser deslocada ( desacoplada) do mesmo quando desligada e acoplada na hora em que for ligar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanderlei, a distância não atrapalha, enquanto estiver ligada, a ventoinha sempre manda o calor para longe, então ela não aquece nem um pouquinho.
      Quanto a ela desacoplar, bem ela está colada com as mesmas fitas adesivas da foto, então já viu, né? Pelo pouco uso ela não tem previsão de melhorias tão cedo. Na verdade, nem sei onde ela está agora, depois da mudança muita coisa ficou encaixotada.
      Mas obrigado pela visita e pelas sugestões, quando eu animar a fazer uma maior vou usar suas ideias.
      Um abraço.

      Excluir
  12. Muito boa sua mini forja!!!
    Vou tentar fazer uma parecida para fazer alguns experimentos de têmpera...

    ResponderExcluir