domingo, 31 de julho de 2011

Restauração de um Mixer Walita


Gosto muito de cozinhar, e assim como na oficina, na cozinha também é necessário ter as ferramentas certas, e uma das que mais uso é o mixer. Eu tenho um bem antigo, que herdei da minha mãe, é pesado, robusto e extremamente forte, parece um motor de popa. Esse é um Walita Mix, só que a marca já foi apagada pelo tempo e sua carcaça foi pintada, mas funcionava muito bem e sempre era solicitado para trabalhos pesados; para coisas leves uso um Mondial Versatile que é fraco e frágil como um brinquedo.
Acontece porém, que outro dia peguei o mixer antigo para fazer uns caldos, e pra minha (desagradável) surpresa, uma parte dele estava quebrada.


  
Como você deve ter visto, essa peça já havia sido parcialmente restaurada, as aletas originais tinham quebrado e foram substituídas por peças feitas a partir de um cano braço de PVC e coladas com Araldite. Mesmo a restauração tendo resistido até hoje, o corpo da peça chegou ao seu limite de fadiga, então consertar novamente estava fora de questão.
Já que tinha que arrumar uma coisa, vamos logo ver o que mais tem a se fazer. Desmontei todo o mixer para ter uma geral da situação:


Comecei pelo rotor os eixos foram lixados para retirar a sujeira e oxidação, os comutadores estavam bem oxidados e foram limpos com uma lixa d’água nº 500 e os fios receberam a proteção adequada de uma nova camada de verniz.



O motor é do tipo imã permanente, e sua carcaça estava boa, só recebeu uma nova camada de verniz. As demais peças levaram um bom banho de gasolina.


Aí você me pergunta: “Mas Ronaldo, gasolina é um bom desengraxante?” Mais ou menos. Existem desengraxantes muito melhores e mais apropriados no mercado, mas que são caros, vendidos em casas especializadas e geralmente em grandes quantidades. para uso caseiro a gasolina apresenta inúmeras vantagens: funciona bem, pode ser comprada, literalmente, em cada esquina, na quantidade que você quiser e é baratíssima, com cinco reais de gasolina você desengraxa um carro inteiro. Por isso ela é minha opção. AH, vale lembrar que gasolina, assim como qualquer combustível ou solvente, deve sempre estar em recipientes adequados, e o banho nas peças só deve ser dado em recipiente de metal ou vidro, e não em potinho de iogurte, como na foto.
Mas voltemos ao assunto. Após a limpeza algumas das peças ainda tinham sinais de corrosão, então foram para o banho ácido, do qual não vou falar muito pois já foi explicado em outro tópico.

Peças preparadas:


Imersão no decapante:


Anulando o efeito do ácido:


Prontas:


Agora sim, com tudo revisado é chegada a hora de refazer a peça perdida. Como eu sempre digo, a melhor ferramenta de um gambiarreiro é a sorte. E por sorte eu tinha a matéria prima certa para começar a manufatura da peça nova, um cap para instalação hidráulica doméstica.



Essa peça é usada para tapar a saída de canos de água de 50mm, e pela graça da Providência Divina era de um material extremamente bom para se trabalhar e exatamente nas proporções que eu precisava. Comecei refazendo os furos:


Depois marquei a largura das aletas e fiz os cortes longitudinais com a serra de arco. Usar uma lâmina de 24 dentes para melhor acabamento.



Por fim os cortes transversais foram com a mini retífica e disco abrasivo.


Aqui, ao lado da peça original, ainda sem o acabamento:


E aqui apenas lixada, para remover as marcações do fabricante e preparar para a superfície para receber a tinta.



Aqui já devidamente acabada, pintada e pronta:





Para garantir que na hora de colocar no lugar o alinhamento fosse perfeito, prendo as hastes de suporte ao seu lugar original, assim não haveria erros. A fixação foi sob pressão, mas nas pontas nas hastes coloquei um pouquinho de Araldite, só pra garantir.


E finalmente o mixer montado e pronto para voltar à atividade



Uma visão dele por inteiro, o cabo de força foi trocado por um novo e mais longo, e aproveitei para instalar uma tomada no novo padrão.



Outro dia, antes dele dar problema, estava eu na sucata quando vi um motor igual, com as hastes, o eixo e a peça que eu refiz. Acredita que eu coloquei de lado para depois pegar e acabei esquecendo? Que pena, não? Mas se eu achar outro mixer desses à venda, seja em brechó, sucata ou qualquer outro lugar, nem penso duas vezes antes de comprar, ele é muito bom e infinitamente superior aos modelos atuais.

É isso aí, espero que você goste e fique à vontade para deixar comentários e opiniões. E não se esqueça de dizer seu nome, para eu poder conhecer melhor os visitantes.

15 comentários:

  1. Gostei da solução foi engenhosa porem me preocupei com o acabamento da nova peça. Lembrando que o uso é com alimentos, é possível, sem preocupações???

    Eder

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eder, sua preocupação é perfeitamente justificada, afinal, lidar com alimentos é sempre complicado. Por garantia apliquei duas mãos de tinta esmalte sintético a duas de verniz automotivo. Depois de pronta a peça ficou 24h de molho em hipoclorito de sódio e depois disso 12h em água corrente, para garantir que qualquer resíduo seria eliminado. A lubrificação foi feita com graxa de silicone, que é inócua à saúde e é o padrão para lubrificar máquinas da indústria alimentícia.
      Se não fosse pela cor feia, a peça poderia permanecer original, já que é feita de PVC, o mesmo que transporta a água que bebemos. Mas a vontade de dar um bom acabamento falou mais alto.
      Um abraço.

      Excluir
  2. Amigo!
    - Aproveitei sua ideia para fazer com um niple e um tampão de 1/2
    devidamente trabalhados uma "porca" para um mixer turmix da decada de 50 ! e ficou perfeito. estou fazendo uma versão mais bem acabada e te mando o material!
    Valeu !!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Bacana, porém, tinta em plástico solta com o tempo de uso, existem destas tampas brancas . . .

    ResponderExcluir
  4. Tenho mix igual a este do video e gostaria que voce me explicasse como efetuar a desmontagem,pois não consegui efetuar sua abertura.
    Grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a maioria deles voce tem que retirar botao fica debaixo

      Excluir
    2. https://photos.app.goo.gl/4FuWJyPgiZUMNEj62

      Excluir
  5. bom dia gostaria de saber se vc tem a placa de diodos dele ou se tem o esquema eletrico dela, estoui com um desmontado da minha mãe e ela não quer um novo sabe como é mãe .....

    ResponderExcluir
  6. bom dia gostaria de saber se vc tem a placa de diodos dele ou se tem o esquema eletrico dela, estoui com um desmontado da minha mãe e ela não quer um novo sabe como é mãe .....

    ResponderExcluir
  7. Ronaldo boa tarde, tenho um mixer mondial versatile, e este esta apresentando falha, tentei abri-lo, mais sem exito, pois nao tem nenhum parafuso, gostaria de saber se você ja abriu o seu, e se fez como conseguiu!
    Parece ser de pressao mais fiquei com medo de forçar e quebra-lo. pesquisei na internet e nao achei nada...

    Enilson

    ResponderExcluir
  8. Olá Ronaldo,
    Estou tentando desmontar o que esta aqui em casa mas ta roça praticamente quase quebrei a lateral inteira e nada de desmontar, pois preciso trocar o cabo e pintar.Me de uma dica de cono desmontar este mix ok.
    Obrigado

    ResponderExcluir
  9. Arrasou, o senhor me deu esperanças de salvar meu mixer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Update para os viajantes do tempo, segue como eu ABRI O MIXER, após uma incisão com a furaderia nas 3 capas do parafusos, puxe com qualquer coisa no buraco feito!
      Foto para não deixar dúvida:
      https://photos.app.goo.gl/1MWopIDGy3gKXlu22

      Excluir
    2. https://photos.app.goo.gl/4FuWJyPgiZUMNEj62

      Excluir